segunda-feira, 25 de março de 2013

Que assim seja sempre!


"Dona moça, me faz um favor? Não supervalorize os maldosos que te atravessarem o caminho. Não dê importância demais a quem perde horas do seu dia tentando borrar seu sorriso. Pise forte na maldade. Sem tropeçar, sem fraquejar. 
Junte todas 
as pessoas que te querem bem, te mandam boas vibrações e te enchem de paz, e esmague as más vibrações com o peso delas. Não aceite críticas de quem não conhece suas lutas diárias.
Não tolere julgamentos de quem não consegue ficar em paz diante do seu brilho. E brilhe cada vez mais forte, até cegar a energia ruim dessa gente que tenta ser feliz por vingança, enquanto você planta paz e esperança e colhe alegrias por merecimento.
Envie luz pra quem te calunia e deseja mal. Deseje fé em si mesmo, pra quem não consegue acreditar na felicidade que tanto diz estar vivendo.
Espalhe suas levezas e doçuras, desate os nós que o passado deixou e flutue.
Se algumas pessoas te desejarem o mal, deseje a elas amor. E felicidade o suficiente pra que vivam as suas vidas e esqueçam de uma vez por todas da sua.
Esquece essa gente pequena, dona moça. Não é todo mundo que guarda no peito, um baú feito o seu, cheio de inspiração, flores, cores e delicadezas.
Tem gente que transforma o que passou, em mágoa. Feliz é você, dona moça, que pega o que restou do passado e transforma em poesia."






Não quero bater de frente com a indiferença de alguns, nem esbarrar em pré julgamentos desnecessários que estacionam por aí. Na vida muitos são atraídos pela colisão de verbos feios e poucos adjetivos que constroem. Por isso, quero a todo custo dirigir meu carro forte, onde minha alma é a principal condutora. Coloquem os cintos, ao julgar o outro você pode se ferir.

O amor está nas pequenas coisas :)



Que Deus ouça as preces que lhe dirijo quando amanheço revigorada e anoiteço tranquila. Quando consigo manter uma relação mais gentil com as lembranças difíceis que, às vezes, ainda me assombram. Quando posso desfrutar do contentamento mesmo sabendo que existem problemas que aguardam eu me entender com eles. Quando não peço nada além de força para prosseguir, por acreditar que, fortalecida, eu posso o que quiser, em Deus.


"Mas sabes principalmente, com uma certa misericórdia doce por ti, por todos, que tudo passará um dia, quem sabe tão de repente quanto veio, ou lentamente, não importa. Só não saberás nunca que neste exato momento tens a beleza insuportável da coisa inteiramente viva." (Caio Fernando Abreu in Natureza viva)

Quantas ideologias...


domingo, 24 de março de 2013


Às vezes a vida dispara.
E eu acho bom quando a vida é vivida de verdade, quando não sobra espaço pra nada.
E de repente eu já nem percebo. O dia passou. A noite se foi.
Mas depois eu sempre me deu conta. Foi tudo tão rápido. Mas foi tão bom.
Porque os melhores momentos da vida são mesmo breves.
Mas as lembranças são sempre intensas. Ficam cravadas no coração.

E que bom que a vida corre deixando as passadas marcadas em meu coração. É que volta e meia eu sigo o rastro das lembranças pra tentar (re)viver tudo outra vez.


A gente tem que entender que não vai sorrir o tempo todo, porque o amor tem picos de egoísmos, sim, e não me digam que isso não é amor, porque é. Não existem amores que encantam o tempo todo, que te fazem pular de alegria. O amor é um monte de fogos de artifícios, você acende o fósforo da falta de paciência e pronto, ele explode e não tem nada que a gente possa fazer, nada, nadinha. A gente tenta estancar a ferida, coloca iodo, pomada contra mal olhado e faz uma baita fé que noutro dia ele volte a nos abrandar, porque além de queimar, ele, indescritivelmente, suaviza a vida.

Olha, eu não sei direito o que sinto por você. Por que precisamos nomear os sentimentos? É bom estar ao seu lado, nós nos divertimos juntos, adoro o seu abraço, gosto de ficar pertinho, ouvir sua voz ao telefone, fazer coisas simples e bobas como olhar no fundo dos olhos, ganhar um pedaço de lasanha do seu garfo, sentir seus dedos ajeitando aqueles fios de cabelo que insistem em atrapalhar a minha visão e te ver de forma inteira, completa. O meu sentimento não precisa de nome, só precisa ser verdadeiro, assim como o seu.


De todos os loucos do mundo ♫



Só estava meio vazio, querendo falar uns troços pra alguém de confiança, jogar conversa fora. Está todo mundo ficando velho e esclerosado por dentro. Os bares estão perdendo feio para as novelas, não há mais ninguém nas ruas. Não tenho me identificado muito com ninguém. Mas tudo bem. Levei um tempo até entender que pode ser muito libertador não se sentir parte de nada. 





Que a gente brigue de ciúmes, porque ciúmes faz parte da paixão, e que faça as pazes rapidamente, porque paz faz parte do amor.




Vai menina... Deixa o vento bagunçar teu cabelo, tuas regras e tuas certezas. Deixa levar esse teu medo de amar. A tristeza? Deixa levar! Deixa o vento tirar as travas desse sorriso lindo, abrir as janelas do coração, e tua saia levantar. Deixa que o vento te ensine a delícia que é viver para voar.


sábado, 9 de março de 2013


‎"Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia. Esse jeito de ver além dos olhos, de ouvir além dos ouvidos, de sentir a textura do sentimento alheio, tão clara, no próprio coração. Essa sensação, às vezes, de ser estrangeiro e não saber falar o idioma local, de ser meio ET, uma espécie de sobrevivente de uma civilização extinta. Essa intensidade toda em tempo de ternura minguada. Esse amor tão vívido em terra em que a maioria parece se assustar mais com o afeto do que com a indelicadeza. Esse cuidado espontâneo com os outros. Essa vontade tão pura de que ninguém sofra por nada. Esse melindre de ferir por saber, com nitidez, como dói ser ferido. Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia."

Animais são anjos disfarçados, mandados à Terra por Deus para mostrar ao homem o que é fidelidade.

Um "mago" nas palavras!



Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim. Enfrente os bons e os maus momentos, passe por tudo que tiver que passar, não se economize. Sinta todos os sabores que o amor tem, desde o adocicado do início até o amargo do fim, mas não saia da história na metade. Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo, fechando o próprio ciclo. Isso é que libera a gente para ser feliz de novo.



E assim seguimos a nossa estrada: eu e minha esperança. Com a bagagem cheia de nada,e o coração transbordante de um quase tudo. Mas andei dois passos e achei grande demais esse mundo para andarmos sós. Então chamei a menina (aquela que certo dia eu fui), daí nós três demos nossas mãos, e partimos por esse destino que queríamos ter traçado, mas que sei que já tem seus próprios caminhos.




A simplicidade é uma forma de leveza. Nas relações humanas ela faz a diferença. O que cultiva a simplicidade tem a facilidade de tornar leve o ambiente em que vive. Não cria confusão por pouca coisa; não coloca sua atenção no que é acidental, mas prende os olhos naquilo que verdadeiramente vale à pena.

Hoje, temos a impressão de que tudo começou ontem. Não somos os mesmos, mas somos mais juntos. Sabemos mais um do outro. E é por esse motivo que dizer adeus se torna tão complicado.