segunda-feira, 28 de janeiro de 2013



‎"Um homem só encontra a mulher ideal quando olhar no seu rosto e ver um anjo e, tendo-a nos braços, ter as tentações que só os demônios provocam..." 

domingo, 27 de janeiro de 2013

Carpinejar sobre a tragédia em Santa Maria - RS.

Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça. 

A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.

Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.

A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.

As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.

Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.

Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.

Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.

Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.

Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.

Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.

Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?

O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.

A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.

Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.

Mais de duzentos e quarenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.

Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.

As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.

Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.

As palavras perderam o sentido.

Brasil de Luto!


Depoimento do namorado de uma vítima do incêndio ocorrido na Boate Kiss em Santa Maria - RS.

"Hoje poderia ser só mais um domingo normal para mim. Eu passaria o dia inteiro com a minha namorada ou na casa dela ou na minha assistindo um filme qualquer, mas isso não vai acontecer. Minha namorada é uma das pessoas mortas que foi encontrada na boate. Nós brigamos e ela preferiu ir pra lá com as amigas dela. Eu não me preocupei, sabia que ela me ligaria no dia seguinte e me diria que se arrependeu de ter saído sem mim, mas hoje o telefone tocou inúmeras vezes e não era ela. Ainda não caiu a ficha pra mim, ainda não entendi o que aconteceu. Parece que a qualquer minuto o meu telefone vai tocar e vai ser ela do outro lado da linha me dizendo "você ainda esta bravo comigo?" Enquanto eu escrevo esse texto o meu coração aperta, meus olhos se enchem de lágrimas e o medo do amanhã toma conta de mim. Como eu queria que eu estar ali com ela, ou então, que eu tivesse pedido para ela não ir. Eu a perdi pra sempre, e nem ao menos disse a ela o quanto eu a amo e o quanto minha vida fica deserta sem ela por perto. Hoje é um dia triste pra mim. Hoje é o dia em que eu perdi a parte mais importante de mim, o meu coração."

A vida é tão maravilhosa porque também é feita 
de colos,de feridas que cicatrizam, de amigos que 
celebram ou choram junto.Feita de pessoas apaixonadas 
e apaixonantes, possíveis e impossíveis,
pessoas que machucam, pessoas que chegam pra curar.”





Sempre fui a favor dos sonhos e também uma sonhadora nata. Desde pequena aprendi que “só não tem jeito pra morte”, então se sonharmos podemos e devemos concretizar. Não importa que no meio do seu caminho tenha alguém a espreita para te empurrar do penhasco, para furar os balões que te levam ao céu, para te jogar pedras. Vamos simplesmente VIVER. Se alguém não se habilita a te ver feliz, vamos fazer o uso do respeito e garanto que enquanto uma pessoa não gosta de ti, há dez que precisam do teu sorriso para colorir o dia. Por isso, peço encarecidamente, diante de toda a tecnologia existente nesse mundo vasto: VAMOS SONHAR!


Que a vida continue sendo linda, leve e doce. E que a gente continue sendo quem a gente é. Na essência da palavra.


"Eu queria que houvesse um tempo que não se acaba, mas tudo o que tenho é um amor que não se finda.
Não termina, não se mede. E isso é só. 
O resto é incerteza e um desejo ENORME de que você esteja sempre comigo.
E eu espero que eu te faça bem, de alguma forma.
E quem sabe um dia por descuido ou distração você sinta isso o que eu sinto.
E eu te faça feliz como você me faz. "

"Não havíamos marcado hora, não havíamos marcado lugar. E, na infinita possibilidade de lugares, na infinita possibilidade de tempos, nossos tempos e nossos lugares coincidiram. E deu-se o encontro."


Poucos, porém bons!



segunda-feira, 21 de janeiro de 2013


Um dia você vai encontrar o homem da sua vida. Seu melhor amigo, sua alma gêmea, aquele que você poderá contar seus sonhos. Ele vai tirar seu cabelo dos olhos. Te enviar flores quando você menos esperar. Ele vai ficar admirando você durante os filmes, mesmo que ele tenha pago 8 reais para assistir. Ele vai te ligar para dizer boa noite só porque ele sente sua falta. Ele vai olhar no fundo de seus olhos e dizer: “Você é a garota mais bonita do mundo.” E pela primeira vez em sua vida, você vai acreditar.

Adeus, meu amor, a vida não nos pretende eternos. O celular permanecerá desligado. Nunca descobriremos ao certo o que nos impediu, quem desistiu primeiro, quem não teve paciência de compreender. Não encontrará vestígios de minha passagem no futuro. Abandonará de repente meu telefone. Na primeira recaída, procurará o número na agenda. Não estava em sua agenda. Não se anota amores na agenda. Na segunda recaída, perguntará o que faço aos conhecidos. As demais recaídas serão como soluços depois de tomar muita água. Adeus, meu amor. Desviará de assunto ao escutar meu nome.  Adeus, meu amor.


Estou frágil, sensível... loba e faminta
Encantada, entregue...
Estou infinita!

Transbordando cor em dia cinza
Transformando um grão em reino
(...)
A coroa de velhos tempos não perde o brilho
por ventos pequenos...
O amor de antes, ainda é o de sempre
A essência se reencontra
E a vida segue...

E eu,
Eu estou Infinita!
(...)


Demorei muito para acreditar na mais louca e cruel verdade: quem gosta de você vai te tratar bem. Quem gosta de você se importa, quer o melhor, te procura, te liga, te dá satisfação. Quem gosta quer estar junto. Quem gosta demonstra. Quem gosta faz planos. Quem gosta apresenta para a família e amigos. Quem gosta manda uma mensagem bobinha só pra dizer que ama. Quem gosta carrega uma foto sua pra ver quando dá saudade. Quem gosta abraça na hora de dormir. Quem gosta dá um beijo de boa noite e de bom dia. Quem gosta aguenta suas reclamações, sua cólica infernal, suas manhas e manias.
Me desculpa, mas não existe medo que seja maior que um sentimento. Não existe timidez que seja mais forte que uma declaração de amor. Não existe distância que deixe uma relação morrer se as duas pessoas querem ficar coladinhas. Não existe estou-dividido-entre-ela-e-você. Quem gosta pode se perder, mas sempre vai saber pra onde quer voltar.

A loucura só é possível na felicidade. Às vezes, o que nos parece insano, é completamente compreensível aos olhos do outro.


domingo, 13 de janeiro de 2013


Por que escrevo? Antes de tudo porque captei o espírito da língua e assim às vezes a forma é que faz conteúdo. Escrevo portanto não por causa da nordestina mas por motivo grave de "força maior", como se diz nos requerimentos oficiais, por "força de lei". Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias
soltas, pois eu também sou ó escuro da noite.
Embora não agüente bem ouvir um assovio no escuro, e passos. Escuridão? lembro-me de uma namorada: era moça-mulher e que escuridão dentro de seu corpo. Nunca a esqueci: jamais se esquece a pessoa com quem se dormiu. O acontecimento fica tatuado em marca de fogo
na carne viva e todos os que percebem o estigma fogem com horror.
[...]
E a palavra não pode ser enfeitada e artisticamente vã, tem que ser apenas ela. Bem, é verdade que também queria alcançar uma sensação fina e que esse finíssimo não se quebrasse em linha perpétua. Ao mesmo tempo que quero também alcançar o trombone mais grosso e baixo, grave e terra, tão a troco de nada que por nervosismo de escrever eu tivesse um acesso incontrolável de riso vindo do peito. E quero aceitar minha liberdade sem pensar o que muitos acham: que existir é coisa de doido, caso de loucura. Porque parece. Existir não é lógico.

Clarice Lispector - A Hora da estrela.
"Basta um olhar para que eu sinta. Amar só vale a pena quando o olho ainda brilha." 

Foi só o pacto de fidelidade que tenho comigo mesma, desde me conheço por gente. De me entregar aos impulsos, deixar consumir essas vontades, arriscar. Sabendo ser o melhor para mim, na sua insistência em contato e proximidade, agi. Meio cega, um pouco maluca, mas uma pena que as explicações não tenham chegado à tempo.

"O tempo passa, o telefone continua mudo, as horas correm, e-mails vem e vão e você nem se lembra que tudo aconteceu há uma semana. Até que um dia: pânico! Você atende ao telefone mal humorada, achando que é mais um maníaco do telemarketing e - SURPRESA! - uma voz fala tudo o que você queria ouvir. Mentira. A voz fala oi! e um monte de ecos e você - pega de surpresa - tenta ser doce, divertida e inteligente, tudo ao mesmo tempo. Você acha que este é o momento decisivo pra pegar seu ingresso e entrar de novo no jogo. Ok. Você fica tão afobada que nem deixa a criatura respirar. Nem falar. Você desliga o telefone. Dá um grito bizarro e faz uma dancinha ridícula sem ligar que alguém possa ver. Você fica feliz. Você compra uma blusa decotada. Você liga para sua melhor amiga. Você marca salão para fazer as unhas do pé e da mão, depilar e hidratar o cabelo (sem saber se terá tempo). Sonha com um possível beijo...."

Eu prefiro um amor que aconteça em um período curto, porém verdadeiro; do que um romance extenso, contudo, recheado de ilusões. De expectativas que nunca chegaram a ser. De lágrimas nos olhos. Eu quero a verdade do amor enquanto ele estiver sendo, e não a sua eternidade. A sua tristeza para o resto da vida.


Um dia a saudade deixa de ser dor e vira história pra contar e guardar pra sempre. Algumas pessoas são sim eternas, dentro da gente.

"Partir é bom, voltar é melhor. 
Partir é de avião, mesmo não sendo. Você louco pra ver pelas costas o que fica: mulher, amigo, trabalho, cidade, picuinha cotidiana. 
Voltar é de trem, mesmo não sendo também. E você louco pra ver crescer devagar, na curva do monte, a cara desse pão nosso de cada dia. 
Pela frente. Voltar é de frente, partir de costas."

Caio Fernando Abreu - OESP – Caderno 2 – Domingo, 22 de agosto de 1993

domingo, 6 de janeiro de 2013


"Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também 
podemos crescer com os toques suaves na alma!" 

sábado, 5 de janeiro de 2013


Fechei os olhos, e já estou lhe abraçando. E estou também com uma frase congestionando a garganta, com uma alegria presa na estante. Ausente, morna, sem tom. Às vezes a gente só quer alguém que nos conheça profundamente, delicadamente, que entre... lento, lento, sem medo algum. Alguém que já conheça os detalhes, que acalme o nosso jeito de olhar com receios, que apare as arestas dos sonhos; alguém que seja um meio de vir, ir, voltar, parar. Alguém que aceite ficar e não construa reclamações sobre o nosso silêncio, sobre a nossa falta de sono, sobre o nosso corpo temente, medroso. Alguém que aceite o desandar dos versos e compromissos, que cancele encontros. Acho que é por (tudo) isso que você me faz tanta falta. A sua ausência provoca gostos intensos. Uma carência que dilata. E você nem imagina a intensidade desse movimento interno que me impulsiona. Você nem imagina o frescor do meu corpo comprido. Parece pequeno mas, não é. Quando você amanhecia, o meu olhar logo se acostumava com tudo. Parece bobo, mas, não é. Não havia nada de tão certo ali, entre a gente e o mundo. Eu sempre soube que nada nos esperava. A nossa história me devolveu simplificada. E eu só estou me curvando para nossa estrada. Não quero a sua palavra. Só estou abraçando a sua falta. Só estou lhe agradecendo. Não diga nada...

Amadaaas *-*


Aí você vai pra a faculdade. E encontra seus novos amigos, sem discriminação de sexo – inclusive literalmente . Você se sente mais adulta porque achou que descobriu finalmente o que quer fazer da sua vida e, no meio de muita gente nova, a empolgação te cega na hora de enxergar que, na vida, ninguém nunca tem certeza do que vai acabar fazendo com ela . Você faz mil amigos homens; e os que são bonitos, fazem você . E faz duas – com sorte - três amigas que você vai carregar pra sempre . Elas passam pela fase da pobreza universitária com você ; aquela fase que você vai à pé ou de ônibus pra festa depois de ter estudado de manhã e passado a tarde no estágio não remunerado . O incrível dessa época é que, mesmo na pobreza, vocês pareciam conhecer todo mundo que precisavam conhecer, pra entrar em qualquer lugar sem precisar da moeda de troca usada pelos outros .
Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

Não dá para amar e ser sábio ao mesmo tempo - tem que escolher um dos lados.
Em vez de tentar escapar de certas lembranças, O melhor é mergulhar nelas e voltar à tona com menos desespero e mais sabedoria.
É, eu sou feita de tanta coisa. Eu sou feita de tanta gente. Eu sou feita de Poesia. E de afetos, eu sou. 

"Tem gente que entra na nossa vida de forma providencial e se encaixa naquela história que gosto de imaginar: surpresas que Deus embrulha pra presente e nos envia no anonimato. Surpresas que só sabemos de onde vêm porque chegam com o cheiro dele no papel. Acho maravilhoso perceber o quanto algumas vidas interagem com a nossa de um jeito tão mágico e bonito. Os milagres existem para quem tem olhos que sabem ver a sabedoria e a ludicidade amorosa próprias do que é divino. Do que transcende. Do que escapole da nossa lógica tantas vezes sem coração. Todo encontro que verdadeiramente nos toca é uma espécie de milagre num mundo de bilhões de seres humanos. Algumas pessoas a gente nem imaginava que existiam, mas, meu Deus, que agrado bom é para a alma descobrir que vivem. Que estão por aqui conosco. Pessoas que fazem muita diferença na nossa jornada, com as quais trocamos figurinhas raras para o nosso álbum."
Perder, dói! Não adianta dizer NÃO SOFRA, NÃO CHORE; 
só não podemos ficar parados no tempo chorando nossa dor diante das nossas perdas.