sábado, 30 de novembro de 2013

]

Olhares que se cruzam espontaneamente...
 Quando se cruzam se unem da maneira mais sensual que olhos podem se olhar, aqueles são “olhos de comer” e se comem em brasa, em constante fome por poucos segundos.
Um simples toque...
Toque de dedos em mãos...
Toque esse que leva ao delírio interior, que faz o pensamento emergir-se em fantasias. E a vontade dos dedos e mãos é fazer desse pequeno toque uma carícia eterna.
Esse pequeno toque que causa por dentro um arrepio cálido e gélido ao mesmo tempo é um toque que simboliza um desejo não concretizado.
Pensamento voa longe e encontra você...
Você que faz de mim mais uma boca no mundo que deseja saciar-se, perder-se dentro de ti, desejando sentir o toque quente de seus lábios macios, desejando sentir sua língua brincar em minha boca explorando-a incessantemente.
Vontade de entrelaçar os corpos, de emergir nas águas que exalam prazer e vontade.
Vontade de querer estar sempre perto, de perder-se em seu riso descomposto.
Vontade de viver o que não foi vivido.
Vontade de encontrar em você o “eu” que me falta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário