domingo, 21 de julho de 2013


"Amores que envelhecem me inspiram. Gosto de ouvir dizeres de amores que duraram. Que se fizeram presentes. Que não se abandonaram. Que não se perderam. O tipo de amor idiossincrático. Com bodas de ouro. Com juras ao pé do altar sendo cumpridas na pobreza, na riqueza, na saúde e na doença, até que a morte os separe.Aprendendo a respeitar e a amar o caos do outro. Fico inspirada, feliz e com um exagero emocional muito bonito quando presencio ou, ouço falarem de casais assim, duradouros. Eles não sabem disso, mas, me fazem acreditar no amor verdadeiro, nos contos cinderelescos. Me fazem acreditar no "Para sempre". Apesar das brigas. Apesar das diferenças. Apesar das vontades colaterais. Esse casal vai sempre ser um só. Pra mim, uma lenda. Pra eles uma prova de amor sem data de validade. Pra Deus, uma benção. Amores me inspiram."

Um comentário:

  1. Que lindo!! Que a vida seja sempre repleta de amor! Bjinhosss

    http://melinni.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir