domingo, 17 de fevereiro de 2013


O que me mata é o cotidiano. Eu queria só exceções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário