sábado, 9 de fevereiro de 2013

Mãos dadas


Como o título desse texto já diz, há um gesto que me fascina, me encanta mais do que um beijo na boca em público, um gesto que prezo muito: mãos dadas! Quando vejo um casal novo ou velho de mãos dadas vejo o amor transparecer, vejo o respeito mútuo, o elo que é formado por um misto de sentimentos, vejo que a simplicidade é algo lindo e raro nesses dias em que a poeira da modernidade nos faz esquecer de compartilhar carinhos. Se você estende sua mão para alguém, por mais que não fale uma palavra sequer, está dizendo em seu íntimo: dê-me sua mão para que eu te leve, te guie, te proteja! Dar à mão para alguém é levar esta pessoa para conhecer o seu mundo, certo ou incerto. Parabenizo as pessoas que ainda praticam este ato tão doce, e afirmo que unindo nossas mãos aqueles que amamos estamos adoçando esta vida que muitas vezes é dura. Há atos e gestos pequenos que não devem morrer e sim, serem relembrados todos os dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário