domingo, 13 de janeiro de 2013

"O tempo passa, o telefone continua mudo, as horas correm, e-mails vem e vão e você nem se lembra que tudo aconteceu há uma semana. Até que um dia: pânico! Você atende ao telefone mal humorada, achando que é mais um maníaco do telemarketing e - SURPRESA! - uma voz fala tudo o que você queria ouvir. Mentira. A voz fala oi! e um monte de ecos e você - pega de surpresa - tenta ser doce, divertida e inteligente, tudo ao mesmo tempo. Você acha que este é o momento decisivo pra pegar seu ingresso e entrar de novo no jogo. Ok. Você fica tão afobada que nem deixa a criatura respirar. Nem falar. Você desliga o telefone. Dá um grito bizarro e faz uma dancinha ridícula sem ligar que alguém possa ver. Você fica feliz. Você compra uma blusa decotada. Você liga para sua melhor amiga. Você marca salão para fazer as unhas do pé e da mão, depilar e hidratar o cabelo (sem saber se terá tempo). Sonha com um possível beijo...."

Nenhum comentário:

Postar um comentário