sábado, 22 de setembro de 2012



‎"(…) Aquilo me desceu azedo, causou incômodo, deu vontade de sumir e correr de medo. Mas eu fico, me mantenho em pé, firme, valente e corajosa, porém um pouco descrente. Como pensar no futuro, tricotar planos, bordar o futuro sem causar danos? Hoje em dia me protejo, de tanto que sofri, tenho medo de um passo em falso me levar para o fundo do poço, do passo, do laço. Só queria um colo pra deitar...E um mar para olhar."

Lábios Vermelhos.


Não apenas os lábios chamaram minha atenção, também sua forma de abordagem. "Ei você é o rapaz que escreveu um texto sobre as mulheres? Cara, preciso apertar sua mão!" Foi assim que a conheci.

Fora os lábios e a abordagem; tinha os olhos. - Devo confessar que olhos femininos é o meu ponto fraco, não consigo raciocinar direito diante de olhos. E os dela, estavam num estado meio - como é que posso descrever? - embebidos. Embebidos, acho que é a expressão certa. Embebidos é a manifestação adquirida pelos olhos quando se bebe um pouco. Não tenho certeza, mas acho que ela bebeu naquele dia. Mas o que importa é que: lábios vermelhos, abordagem interessante e olhos embebidos; é igual a... texto para se registra o momento.

E é nesse exato momento de quinta-feira, onde venho lembrar que os lábios vermelhos me fascinaram. Lábios e batom. Logo eu que não curto muito o murro que o batom provoca. Me encantei diante da furta-cor proporcionada por aquele batom vermelho, mergulhado nos lábios embebidos por olhos.

Para finalizar afirmo: que a causa primordial desse texto, foram os lábios vermelhos.


Uma troca de versos troca de palavras misturas ao sentimentalismo de uma mesa de bar. Um olhar se debate contra o outro, mas logo se esconde perante as doses já engolidas e aquelas que estão por vir. Embebendo os olhos de quem tenta por tudo não mais se deparar com aquele olhar que lhe enxerga a alma, mas que se desmancha em sorrisos por estar em uma companhia tão agradável, e os lábios de vermelho sorriem internamente para a própria alma.
Na boca ao invés de um beijo, um gosto ávido de cachaça, da mais simples até a artesanal. Desejos querem mostrar-se... Mas, é perigoso querer. A alma do poeta transborda de palavras não ditas, mas escritas em momentos mais “íntimos”.  Há uma mutua troca de carinhos por meio das palavras, há um arrepio de pele para cada frase lida.
O sentimento do poeta emociona quando escritos, e sempre é escrito, então, sempre emociona. E os lábios se pintam de vermelho para inspirar mais aquele que relembra dos mesmos.

Lábios vermelhos?!


Lábios pintados de vermelho, olhos embebidos, abordagem espontânea e algumas doses de cachaça, podem causar uma revira volta na cabeça masculina e, principalmente se essa cabeça for de um poeta. Um poeta hoje é algo escasso, alguém que lê pelos olhos, alguém que sabe como usar as palavras, alguém que tem o dom de fazer os sentimentos serem escritos.
Uma boa dose de cachaça dá coragem para certas abordagens, mas estas já estavam resguardadas em algum lugar do nosso infinito particular. Já o batom vermelho é a arma da mulher, não necessariamente letal, mas arma, sim! Quanto aos olhos embebidos... Os poetas enxergam demais, veem a alma daqueles que os olham, então, estes pobres olhos embebidos fazem parte da criação poética daquele que os olhou.
A necessidade de transpor em palavras aquilo que sentimos é inexplicável. A necessidade e o medo de olhar dentro dos olhos do poeta é correr o risco de entregar sua alma. O copo de cachaça manchado de batom vermelho... Esse deixo à critério do Poeta!
Você sabe, se eu estou aqui, é porque sou seu fã, porque você vale a pena, porque eu te gosto.

Bem vinda, Primavera!


E tudo de mais lindo irá florescer!

domingo, 16 de setembro de 2012

''Mas é que tantas coisas estranhas aconteceram ultimamente, que Alice já estava se acostumando com elas, e agora as coisas comuns pareciam muito chatas e sem graça.''
Estou desconfiada de que a gente cresce quando começa a aprender, com o sentimento, muito além da retórica, a não permitir que uma desilusão ou outra nos afaste de nós mesmos e nem dos nossos sonhos mais bonitos. Estou desconfiada de que a gente cresce quando é capaz de entender que estar vivo é perigoso, sim, é trabalhoso, sim, mas também é uma oportunidade rara e imperdível. Que há que se pagar o preço, se a ideia é ser feliz e inteiro[...]

#Fato!


‎"De repente me passa pela cabeça que você pode estar detestando tudo isso e achando longo e choroso e confuso. Mas eu não quero ter vergonha de nada que eu seja capaz de sentir. "
Normal não me serve, não encaixa, não acalma.


"Quem és tu que me lês? És o meu segredo ou sou eu o teu?".

sábado, 15 de setembro de 2012


 AMOR ROMÂNTICO É O QUE FODE TUDO. Desculpe o termo, mas não consigo achar outro verbo que se encaixe tão bem. Pois então. Amor romântico não quer dizer dar flores e essas viadagens que a mulherada adora (eu, incluída). Amor romântico é idealizar o outro. É pintar a realidade de rosa. É achar que SÓ seremos felizes com aquela pessoa. Bom, podemos até ser, mas nem todo dia. Relacionamento é uma delícia, mas tem dias que dá vontade de largar tudo e sair correndo. Estou mentindo? Minha única conclusão disso tudo é: não existe contos de fadas, pessoa ideal, nem alma gêmea. NÃO EXISTE! Então, escolha uma pessoa que você admira lá no fundo.... Aquela pessoa que você poderia ficar horas e horas só conversando... Aquela pessoa que te emociona quando você olha pra foto dela, não porque ela é linda de morrer, mas porque ela tem um mundo de virtudes por dentro (apesar de todos os defeitos). Esqueça essa ideia de que casamento completa, que precisamos viver em pares. Amar, na minha opinião, é a melhor coisa do mundo e a que traz mais aprendizados pra vida da gente, mas... Estar junto só pra não ficar sozinho é coisa de gente covarde. E, obviamente, taí uma coisa que ninguém quer ser. Ou quer?

domingo, 9 de setembro de 2012


 O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.


Viver é uma enorme inconstância... Mas, cabe somente à nós fazer dela uma inconstância feliz. E que brotem os sorrisos! 
Quem tem saudade não vive sozinho. Vive na companhia dela.


Concordam?!



Aprendi com as Primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira.

Perder hasta perder la vida 
es vivir la vida y la muerte 
y son cosas pasajeras 
sino constantes evidentes 
la continuidad del vacío, 
el silencio en que cae todo 
y por fin nosotros caemos. 

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Pra não pensar na falta, eu me encho de coisas por aí. Me encho de amigos, bares, charmes, possibilidades, livros, músicas, descobertas solitárias e momentos introspectivos andando ao Sol. E todo esse resto de coisas deixa ao pouco de ser resto, e passa a ser minha vida, e passa a enterrar você de grão em grão, sujando seus dentes e olhos e nada eu posso com a pá que está na minha mão.


domingo, 2 de setembro de 2012


A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez.


O Anjo Mais Velho - O Teatro Mágico

"O dia mente a cor da noite
E o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente"




Conservar algo que possa recordar-te seria admitir que eu pudesse esquecer-te.



As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.

Botas...as botas apertadas são uma das maiores venturas da terra, porque, fazendo doer os pés, dão azo ao prazer de as descalçar.