segunda-feira, 30 de abril de 2012

Que as dificuldades que eu experimentar ao longo da jornada não me roubem a capacidade do encanto.



Tudo que vai - Capital Inicial



Hoje é o dia
E eu quase posso tocar o silêncio
A casa vazia.
Só as coisas que você não quis
Me fazem companhia
Eu fico à vontade com a sua ausência
Eu já me acostumei a esquecer

‎"Eu te odeio", disse ela para um homem cujo crime único era o de não amá-la.




Sempre né, Mafalda?

terça-feira, 24 de abril de 2012

Ninguém precisa se assustar com a distancia, os afastamentos que acontecem. Tudo volta! E voltam mais bonitas, mais maduras, voltam quando tem de voltar, voltam quando é pra ser.



Estranho seria se eu não me apaixonasse por você ♫



Ela: Queria te dizer uma coisa.
Ele: Diga.
Ela: Não...
Ele: Tá!
Ela: Tá bom, vou dizer, apesar dos pesares eu nunca esqueci de você.
Ele: Que pesares?
Ela: Nossa distância...
Ele: É, nem eu.
Ela: Mas, não é só como amigo que falo que não te esqueci.
Ele: É, eu também digo no mesmo sentido que você diz.

segunda-feira, 23 de abril de 2012


Meus textos em sua maioria são voltados para um amor mal resolvido, e pelo que vejo será sempre assim, vai sempre faltar a conversa final, o abraço final, o sorriso final, o beijo final, enfim, essa foi a mais linda e incompleta história de amor que já vivi. E sei que realmente foi amor, mas as circunstancias nos fez deixar esse amor supostamente acabar. Que vontade de olhar em seus olhos e conversar sem medo de nada, que vontade de deitar-me ao seu lado e admirar as estrelas, compartilhar contigo uma boa música, dividir momentos marcantes, fazer planos e planos, sonhar mais alto do que se pode. É um tempo que não volta, mas vai ficar pra sempre, e desde então estou à mercê do velho destino, esperando que nossas vidas outra vez se cruzem.

Me vê uma rodada de vida boa, com uma porção extra de amor, uma boa dose de amizades verdadeiras e boas músicas para acompanhar.”


sábado, 21 de abril de 2012


"Peça a Deus para que aconteça o que for melhor para você,
porque Deus sempre sabe o que é melhor para nós; a gente, não."





Lembra o tempo que você sentia,
e sentir era a forma mais sábia de saber, e você nem sabia?

"Se não deu certo, apague e recomece. Esqueça o que ficou. Esqueça a culpa. A falta de plano. Esqueça a dúvida. O que foi quase engano. Apague e recomece. É sempre hora de mudar, de virar a página e se reinventar. Mesmo que doa, aprender não é um processo à toa."
Todos, seja qual for a vida que temos, vivemos felicidades e tristezas a cada instante. Porque somos e não somos, queremos isso e não-isso. Ao mesmo tempo. Atrair e repelir, amar e odiar, viver e morrer, compreende? 




Outro dia parei pra pensar nessa tal espera.
Na mente o retrato,
um fato já gasto:
resquícios do que houvera.
Não se arranca uma saudade do peito,
mas depois que ela se aquieta,
se percebe quem realmente vale apena.

terça-feira, 17 de abril de 2012

E o Charlie nos encanta novamente.


Linda definição de amor para o Charlie, amor deve ser sempre aquilo que nos faz rir, nos faz bem, nos enche de vida, o amor é tão imenso que uma única definição é pouco para ele, na verdade, creio que nem há definição para tal sentimento, mas, sua grandeza é espelho da felicidade.


"Pois perdão, longe de ser um
sentimento na alma,
é um jeito de pôr um fim
às armadilhas do passado...
O passado é sempre uma gaiola.
É preciso esquecer para
desatar os nós que, no passado,
amarramos para toda a eternidade.
Grande perdão, grande esquecimento:
Podemos voar de novo, livres..."



É, ontem te encontrei por uma casualidade, nada marcado ou premeditado, apenas um encontro simples. E sinceramente, você me desperta sentimentos inacreditavelmente ternos, apesar de todos os pesares, apesar das reviravoltas, avalanches e tempestades que enfrentamos, os beijos, sorrisos, abraços, carinhos, cartas e conversas estão sempre guardados seja numa caixinha de papelão escondida no fundo do armário ou em minha mente. Não há como esquecer os momentos bons e ruins juntos, posso afirmar com toda certeza que você marcou em minha vida, e me deixou marcas tão profundas que não consigo escondê-las. Falo em você, falo no que vivemos e sinto os sentimentos escaparem por meio de minhas palavras, gostaria que você lesse esse pequeno texto, mas talvez isso seja improvável. A distância hoje está entre nós, nossas vidas estão sendo tocadas pra frente, juntamente à novas pessoas, porém a esperança de pelo menos um dia poder conversar com você mais uma vez, mesmo que por pouco tempo prevalece por aqui.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Tô Fazendo Falta - Joanna


Ontem te encontrei
Você estava tão bonito
Demais
Parecia até que nada aconteceu
Jeito de que está feliz
De quem está de bem com a vida
Sei lá

[Hipocrisia da minha parte se eu disser que não sinto mais nada.]



AMÉM!

Alguém me perguntou se eu conhecia você, um milhão de memórias passaram pela minha mente e eu sussurrei: - Não mais.”




De todas as coisas que existem, algumas estão ao nosso alcance, e outras não. 
Estão ao nosso alcance: o pensamento, os impulsos, o querer e o não querer – em uma palavra, tudo aquilo cujo resultado são nossas próprias ações. ...
Mas existem coisas que surgem sem que possamos interferir, nos surpreendem, e neste caso, é preciso saber olhar com sabedoria o que se passa. ...
Não peça que tudo na vida siga o caminho de sua vontade. 
Reze para que as coisas aconteçam como elas precisam acontecer – e verá que tudo é muito melhor do que estava esperando”.


Só sei que dentro de mim tem uma coisa pronta, esperando acontecer, o problema é que essa coisa talvez dependa de uma outra pessoa para começar a acontecer.


- Caio Fernando Abreu in Triângulo das águas





Os sentimentos brotam inesperadamente no coração daqueles que não estão esperando por ele. E quando esse sentimento encosta em nosso ser, dá uma reviravolta na vida, dá medo, nos remete à amores antigos e juntos a essas lembranças vêm o sofrimento, e nos vemos fugindo do mais nobre sentimento que há. Por precaução, por covardia? Sim, talvez. Mas, essa fuga se torna necessária, pois ela nos mostra quem realmente somos, mostra que temos medo do medo de amar. Nos fim, percebemos que não adianta correr por todo o mundo para se esconder, pois o amor, a paixão está conosco desde o primeiro momento, primeiro olhar, primeiro sorriso, primeira conversa. Enfim, gostamos de ter trabalho com nós mesmos para depois assumir pra nossa alam que toda a fuga não passa de amor.

sábado, 14 de abril de 2012

"A saudade que dói mais fundo e irremediavelmente é a saudade que temos de nós."



quarta-feira, 11 de abril de 2012

‎"É claro que a gente se engana, se surpreende, se decepciona. Já pensei que amei. Já pensei que me apaixonei. E vi que era fogo de palha. Já pensei que era amizade. Já achei que fosse de verdade. E vi que era faísca. Mas TUDO QUE EU GOSTO, EU GOSTO. Lembre disso."


 
Para você, desejo o sonho realizado. O amor esperado.
A esperança renovada. Para você, desejo todas as cores desta vida. Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar. Para você desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família esteja mais unida, que sua vida seja mais bem vivida. Gostaria de lhe desejar tantas coisas...
Mas nada seria suficiente...
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos. Desejos grandes...e que eles possam te mover a cada minuto, ao rumo da sua FELICIDADE!




É isso ai ♫


É isso aí!
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Não sei parar de te olhar





‎"Que esta minha paz e este meu amado silêncio. Não iludam a ninguém. Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta. Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios. Acho-me relativamente feliz. Porque nada de exterior me acontece... Mas, em mim, na minha alma, pressinto que vou ter um terremoto!"




Esse coração que erra, briga, se expõe. Perde o juízo por completo em nome de causas e paixões. 



sexta-feira, 6 de abril de 2012

Uma doce e letrada Páscoa para todos nós!




Se temos de esperar, 
que seja para colher a semente boa 
que lançamos hoje no solo da vida. 
Se for para semear, 
então que seja para produzir 
milhões de sorrisos, 
de solidariedade e amizade.
É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado.




O que me assusta é que não dói mais.
Estou tão vulnerável que não sinto nada.


Existiu um momento, um triz, talvez tenha sido apenas um dia ou uma semana, não sei, em que a coisa realmente pareceu que ia dar tudo certo.

Um fato!


terça-feira, 3 de abril de 2012



Amar é mesmo complicado. Você trata uma pessoa como prioridade e recebe o lugar de opção, não há reciprocidade em certas relações. Por isso, prefiro guardar-me e não comentar o que sinto ou deixo de sentir, se estiver doendo, sei que passa e se estiver transbordando de alegria, não será ruim, mas guardar sentimentos é lei. Assim, você consegue se proteger de cair nas graças de um sorriso bonito e mais tarde se debulhar em lágrimas. Tudo muda, e há sentimentos que diminuem ou desaparecem totalmente, e é esse o melhor caminho, fazer com que algo que possivelmente vá machucar sua alma, seja esquecido.

Snoopy, seu lindo!


domingo, 1 de abril de 2012



Ela era sozinha e se sentia sozinha, mesmo estando acompanhada por muitas pessoas, dentro de seu coração faltava algo, faltava uma chave, um alguém para decifrar seu sorriso. Um enigma se destacava em seu sorriso mecânico e amarelo. Quando conversava escolhia as palavras, sentia medo de conhecer pessoas, pois não sabia o que podia esperar delas, devia ter medo da decepção de continuar a ser sozinha nesse mundo negro. Quando via as flores se encantava, mas pensava: - Como ela podem ser tão lindas e tão sozinhas? Se via numa flor... Os livros a acompanhavam e ela os considerava sua melhor companhia. O trabalho a satisfazia, mas ainda assim se sentia só. Não sabia como e nem por que. Só sentia, só achava, não sabia explicar nada que viesse de dentro dela. Ela apenas vivia...
Tenho um instinto só meu. Gosto de viver assim, sem limites, fazendo a vida se moldar em mim. Brinco com o tempo, contrariando sua exatidão. Nada pode ser sério demais. Sigo os ponteiros do meu coração. Sou de um jeito exagerado, Sou o espanto por não ter na fala a pausa precisa. Sou borboleta arisca, que arrisca,a espera da flor mais bela. Sou a cada minuto, a sugestão de um momento. Sou sentimento, apego,carinho,a falta. Por quanto tempo eu viver, seguirei achando que ainda não amei o suficiente. Sou só eu mesma a todo instante.
Flores envenenadas na jarra. Roxas azuis, encarnadas, atapetam o ar. Que riqueza de hospital. Nunca vi mais belas e mais perigosas. É assim então o teu segredo. Teu segredo é tão parecido contigo que nada me revela além do que já sei. E sei tão pouco como se o teu enigma fosse eu. Assim como tu és o meu.



A sede de encontar um alguém que me cuide, que me preencha está enorme. Não posso mais prender-me a abraços sem afeto, beijos sem vontade, carinhos superficiais, lenções amassados por pura conveniência. Estar presa sem querer estar não faz bem para a alma, não produz sorrisos, mas, sim lágrimas... lágrimas cheias de solidão. O amor pode ter batido em sua porta e por bobeira o deixamos ir embora desacompanhado, e quando percebemos é bastante tarde para recuperá-lo, talvez se mudado e nos deixado à míngua por escolha nossa. E se os dragões realmente não passarem de moinhos de vento, como saber? Não se sabe pois, o dragão pode sobreviver conosco e nem sequer imaginarmos isso. Viver é mesmo um complexo, uma mistura de ares, de crenças e desavenças, de inconstâncias e solidão da alma, respingos de saudade molham meu rosto, nostalgia que afeta meu sorriso. Passar por mudanças inesperadas consiste em aprender, mas acabamos desacreditando dos mais nobres sentimentos e pessoas.

Uma imagem fala mais que mil palavras.


Imagem "roubada" do Facebook de uma amiga, irmã de curso e coração: Aylana Paula.

''Quando você encontrar a outra metade da sua alma, você vai entender porque todos os outros amores deixaram você ir. Quando você encontrar a pessoa que REALMENTE merece o seu coração, você vai entender porque as coisas não funcionaram com todos os outros...''

Da burrice à depressão


Ok, vocês acabaram. Muita dos sonhos que foram planejados em conjunto tiveram que ser refeitos, as rotas de ida e volta parecem sempre poluídas de lembranças lindas (mas que na verdade nem eram tanto) daquilo que parecia ser o amor perfeito, e mesmo com tantas brigas, o baque foi grande: a recuperação demorará, avisa a força de vontade. O sorvete, o chocolate, e um nó no estômago dão agora o sabor incrédulo de quem ficou também com a sensação de derrota. O cobertor quentinho troca de lugar com quem deveria compartilhá-lo, as ruas quando vazias lembram um filme dramático onde a felicidade passa longe e escutar músicas dramáticas com letras tórridas para se afunilar ainda mais a faca no peito tornou-se hobby. Como sobreviver com tanta tristeza no peito?

Ver a morte de um amor é complicado. Nunca encontrar algo que se torne sólido para constituir sentimento, mas ainda. Sobreviver sob o empunho de uma bandeira onde a felicidade primeiro é solitária para depois ser dupla também não é fácil. Porém, noto que algumas pessoas caem numa depressão burra onde fica cada vez mais tumultuoso sair: esquecem as amigas, perseguem o ex, recusam convites diurnos, fazem as escolhas erradas e se embananam cada vez mais num comportamento estranho e distante porque acham que o mundo foi (ou continua sendo) cruel quando deveria dar um abraço. Fica fácil invejar a amiga com um relacionamento que antes julgava bem mais ou menos, sair por aí pegando qualquer coisa, para no domingo ficar o dia inteiro de pijama, refletindo sobre a vida enquanto a agonia do choro é uma constante a cada fim de final de semana.


Chega a dar revolta assistir a tal autodepredação. A tanta desculpa pro que nem ao menos deveria existir. Pro desmerecimento de si mesma só para caber no que qualquer outra pessoa queira: assim, de graça, sem recibo nem nota, muito menos garantia. Pra cair na mesma história um zilhão de vezes e ouvir das amigas todos aqueles conselhos repetidos que não pratica vez alguma. Ciclo vicioso de um alto que dura segundos enquanto o baixo, baixíssimo, se arrasta dias a dentro. Dá um pouco de pena, mas chega uma hora em que ou se aprende um pouco sobre como sobreviver em meio à selvageria humana, ou a decepção é cada vez mais profunda. Digo da falta de esperteza quando há outras alternativas, existe família e dias ensolarados, piscina e amigas, passeios diurnos e um pensamento que foque só naquilo que vale a pena. 

Porque é de mulheres inteligentes e bem-sucedidas que conseguem destaque e no resto dos fatores importantes se dão bem que eu falo. Porém, quando se trata de relacionamento, quando o afeto traz consigo intimidade, o é coeficiente zero, o grau é mínimo em se tratando de inteligência emocional, valorização e um pouco de bom senso. E se perguntam sempre e cada vez mais por que elas, por que agora, por que tudo. Quando, na prática, precisam vivenciar a resposta ao invés de questionar repetidamente. Abrir a mente e fazer entrar uma boa quantia de amor próprio e respeito a si mesma, com certeza não faz mal a ninguém.