sábado, 22 de dezembro de 2012



Que ele saiba que, invariavelmente, pode contar comigo, 
nos tempos de celebração e na travessia das longas noites
escuras. É dele também a minha mão. É dele também o meu 
abraço. É dele também a minha escuta. É dele também o meu 
olhar amoroso. É dele também os meus melhores sorrisos!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário