sexta-feira, 28 de dezembro de 2012


Nesse final de dezembro, nesse final de ano, um ano marcante, por sinal, venho aqui escrever um singelo texto, talvez o último desse ano, já que a amiga Inspiração tem visitado menos esta pobre criatura. Ando refletindo muito na mudança das pessoas, como pessoas podem mudar pra pior da noite para o dia. O que me vem à cabeça ao lembrar de tal mudança é que o sentimento jamais foi verdadeiro, por mais que não seja aquele amor de homem e mulher, e sim, aquele sentimento fraterno de amizade. Página virada, é como posso definir certas pessoas em minha vida, velhos “amigos”, hoje não passam de uma página amarelada pelo tempo, a erosão da vida, página essa que foi passada não manualmente, mas sim passada por sentimentos inversos, lembranças ruins, falta de reciprocidade. Mas, não é por que uma página foi virada que outras novas não serão acrescentadas no caderninho da vida, há novos caminhos, novas, pessoas, novos gostos e novas bebidas para serem descobertos e a coragem de desbravar os “novos” não pode nos faltar. Vamos colo(rir) a vida, ao invés de ficar presos em páginas de um amarelo desbotado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário