domingo, 8 de julho de 2012



Ao meu lado não tenho muitos, mas os poucos que tenho formam um exército movido pela força da amizade. Pessoas passaram em minha vida, deixaram marcas, levaram minhas marcas, mas hoje, não fazem mais parte dessa vida, não os esqueci, mas me adaptei sem eles. E com o tempo é feita a substituição dos ausentes. Eu, com meu jeito espalhafatoso de ser, necessito dos que estão ao meu lado, mas já sei que não será pra sempre, sei que a vida juntamente com o Senhor Tempo me guarda surpresas, e espero que entre essas surpresas, pessoas verdadeiras sejam dadas para mim, não aguento meios amores, meias amizades, meios sorrisos ou meios abraços, necessito da entrega, do inteiro para me completar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário