terça-feira, 17 de abril de 2012


É, ontem te encontrei por uma casualidade, nada marcado ou premeditado, apenas um encontro simples. E sinceramente, você me desperta sentimentos inacreditavelmente ternos, apesar de todos os pesares, apesar das reviravoltas, avalanches e tempestades que enfrentamos, os beijos, sorrisos, abraços, carinhos, cartas e conversas estão sempre guardados seja numa caixinha de papelão escondida no fundo do armário ou em minha mente. Não há como esquecer os momentos bons e ruins juntos, posso afirmar com toda certeza que você marcou em minha vida, e me deixou marcas tão profundas que não consigo escondê-las. Falo em você, falo no que vivemos e sinto os sentimentos escaparem por meio de minhas palavras, gostaria que você lesse esse pequeno texto, mas talvez isso seja improvável. A distância hoje está entre nós, nossas vidas estão sendo tocadas pra frente, juntamente à novas pessoas, porém a esperança de pelo menos um dia poder conversar com você mais uma vez, mesmo que por pouco tempo prevalece por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário