segunda-feira, 17 de outubro de 2011


Me bate uma enlouquecida vontade de escrever, de sair, correr, comer, gritar, enfim,nem sei o que realmente quero fazer, me falta algo, me falta alguém. Alguém... será um alguém de tempos antigos e que quer entrar em minha vida novamente, alias, alguém que nunca saiu, mas que com as inúmeras voltas desse mundo perdeu seu primeiro lugar e hoje quer reconquistá-lo, ou será alguém novo que quer mostrar como pode fazer a diferença em minha vida confusa, e eu nesse vai-e-vem não sei se aceito isso ou se aceito aquilo, mas o que é certo aceitar? Então, aceito minha fiel escudeira, a solidão. E aqui ficamos refletindo em burradas passadas e futuras. Vamos deixando que o tempo aja da forma que mais convém à ele, e fico na espera do tempo me trazer um novo tempo, um novo rumo, um novo alguém, um novo sorriso, uma nova bebida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário