sábado, 22 de outubro de 2011



Depois de tantas buscas, encontros, desencontros, acho que a minha mais sincera intenção é me sentir confortável, o máximo que eu puder, estando na minha própria pele. É me sentir confortável, mesmo acessando, vez ou outra, lugares da memória que eu adoraria inacessíveis, tristezas que não cicatrizaram, padrões que eu ainda não soube transformar, embora continue me empenhando para conseguir.

Um comentário:

  1. É isso aí queriiiida, não desista. Chega uma hora que a gente tem que seguir de cabeça erguida... mesmo que a vontade seja nem seguir. Mas é andando pra frente que se encontra o melhor caminho.

    Beijos mil. Vim matar a saudade daqui. rs

    ResponderExcluir