sábado, 20 de agosto de 2011

"Tu não és para mim senão uma pessoa inteiramente igual a cem mil outras pessoas. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti única no mundo."


3 comentários:

  1. Sempre é surpreendente a leitura desse livro, muito bom mesmo.
    estou seguindo seu blog =D
    se interessar, da uma olhada no meu - www.taolonge-taoperto.blogspot.com

    Boom dia =D

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, e verdadeiro, isso, viu?

    Adorei o blogue; abração.

    ResponderExcluir