sábado, 20 de agosto de 2011


Na vaga impossibilidade do mundo, aparece você. Me sacode o corpo, me balança a alma, me leva o coração.



Nenhum comentário:

Postar um comentário