sábado, 13 de agosto de 2011

Há momentos em nossa vida que até mesmo embaixo de uma ponte é melhor do que estar dentro de nós mesmos. Liberar a alma e deixa-la vagar pelo mundo sem norte, até nossas tormentas desaparecerem por completo. Buscar segurança e paz, adentrar em uma bolha, mesmo que imaginária e esquecer que existe vida lá fora. O desamor é o maior desabor que um ser vivo pode sentir, entregar o coração para quem não possui capacidade de cuida,r destrói toda e qualquer esperança de ser feliz.Nos momentos de delírios fazemos promessas as paredes do quarto, ao travesseiro, ao espelho, promessas do tipo: "Nunca mais vou amar", "Nunca mais te ligo". Mas, no momento que aquele olhar sorri para você, as promessas se vão e caímos nas garras do amor, e o único lugar que sentimos vontade de ir é no abraço daquele que te faz louca e sensata, triste e feliz, mulher e moleca. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário