terça-feira, 26 de julho de 2011

Eu nunca fui tão feliz como quando estive nos seus braços (…) Eu ainda fico tonta e quase despenco quando percebo que nunca mais viverei de novo aquele arrebatamento, amei você de um modo que se você conseguir que outra te ame, não desgrude dela como permitiu que eu desgrudasse de você.


Nenhum comentário:

Postar um comentário