domingo, 12 de junho de 2011

Namoro!

No Dia dos Namorados os restaurantes lotam, os vinhos são solicitados, e as velas em cima da mesa são acendidas, há todo um clima propício para o-lhos nos olhos e confirmações verbais do amor. Clichê pra quem vê de fora. Estando dentro, aceita-se as regras do jogo, é uma das formas recorrentes de comemoração. Mas tivesse eu que escolher o símbolo máximo do namoro, não me restringiria aos prazeres da mesa, e nem mesmo aos da cama, incluindo entre os da cama colocar sobre a colcha um gigantesco bicho de pelúcia, um dos presentes preferidos para celebrar a data. Namoro que é namoro está representado por algo muito mais simplessutilbarato e íntimo: os dedos entrelaçados no escuro do cinema. De mãos dadas se constrói uma relação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário